CicloExperiência 2018: programação

Olá galera! Segue a programação completa da CicloExperiência 2018. Cabe lembrar que a programação ainda pode sofrer pequenos ajustes para incluirmos eventualmente alguma nova atividade. Sejam bem vindxs!

mesas.png

10h | Eventos Rio 2018: Velocity, Bicicultura, e 100gurias100medo (Gabriela Binatti e Zé Lobo/Transporte Ativo e Naomi Orton/100gurias100medo)

11h | Ciclismo de Alto Rendimento (Cláudio Santos/Amazonas Bike)

11h30 | Paraciclismo no Brasil para todos (Edson Nascimento/Equipe Assim Saúde)

12h | Rio Por Inteiro: mobilidade e mobilização (Vitor Mihessen/Casa Fluminense)

14h | Bicicleta Nos Planos (André Geraldo Soares/UCB-União de Ciclistas do Brasil – Florianópolis/SC e Rogério Gama/SMU-Secretaria Municipal de Urbanismo e Mobilidade)

15h | ACERJ – Associação de Ciclistas de Estado do Rio de Janeiro (Marcelo Leal / Ativo Sports)

16h | Sustentabilidade (Keny Tanizaki/UFF, Isa Boechat/Lix Soluções Sustentáveis)

17h | La Frida: Preta, vem de Bike! (Lívia Suarez / coletivo La Frida – Salvador-BA)

OBS: acessível em LIBRAS – Lingua Brasileira de Sinais

oficinas.png

08h30, 09h30 e 10h30 | Acolhida Rare Trip Cicloturismo (Praça Araribóia)

10/13h | Escola Bike Anjo (EBA) + Jogos de Bicicleta (atividade infantil)

11h | Mecânica de Bici p/ Mulheres (BiciPersé)

11h | Plaquinhas artesanais para bicicleta (Pedal Sonoro)

12h | Mecânica Básica de Bicicleta (Bike Haus)

15h | Calçada Cilada (CaminhaRio)

15h | Mecânica Básica de Bicicleta (Garage Bike)

15/16h | Bambolê com o coletivo O Círculo

16h | Pimp Your Bike – customização de bicicletas (Marina Prada/Ateliê Bike Crochê – Recife/PB)

16h | Ciclo Orçamentário (MobiRio)

19h | Bicicletada Musical (Pedal Sonoro)

20h | Festa de Confraternização no Cicloponto Icaraí (calçadão da praia, em frente à Reitoria/UFF)

Ao Longo de todo o dia: Ciclofeira (gastronomia, moda e acessórios) / Exposição e econtro de Bicicletas Antigas / Webrádio Pedal Sonoro / Sarau Coletivo Com Versar / Coletivo Audiovisual Bicho do Mato/UFF / Retirada de recompensas da campanha de crowdfunding na barraquinha do Pedal Sonoro

rodas de conversa.png

11h | Cicloturismo

11h | Ciclovia da  Marquês de Paraná – Trecho Norte Amaral Peixoto e São Lourenço (Niterói de Bicicleta)

12h | Ciclomobilidade e Genero (100 Gurias 100 medo, La Frida, Pedal Maravilha, Pedal Sonoro)

15h | Lutas Urbanas (Casa Fluminense, Coletivo Virginia Bicudo, Fórum de Políticas Urbanas, Lagoa Para Sempre, MobiRio, Pedal Sonoro)

15h | Entregas de Bicicleta (Courrier)

16h | Bicicleta No Subúrbio (Piratas de Bici)

16h | Grupos de Pedal (Papo de Bicicleta, São Gonçalo Bike Clube, Santa Izabel Bike Clube, Ciclistas de Niterói, Amigos do Pedal/São Fidélis)

musica.png

09h | Elias Rosa – ATMA

11h | Duo Instrumental c/ Marcelo Nestler e Fábio Muniz

13h | Plá Curitiba

15h | Tomba Dub

18h | Lorena Gomes & Desirée Brito

Você decide: Eric Clapton x Stevie Wonder

O coletivo Pedal Sonoro promove uma enquete no facebook para escolher o homenageado de nossa próxima bicicletada musical: Eric Clapton x Stevie Wonder!

A escolha não é nada fácil, uma vez que ambos são grandes músicos com décadas de carreira. Saiba mais e faça (na medida do possível) sua escolha!

csm_eric-clapton_d1679e04df.jpg

Embora o seu estilo musical tenha variado ao longo de sua carreira, Clapton sempre teve as suas raízes ligadas ao blues. Clapton foi considerado inovador pelos críticos em várias fases distintas de sua carreira, atingindo sucesso tanto de crítica quanto de público e tendo várias canções listadas entre as mais populares de todos os tempos, tais como “Layla“, “Wonderful Tonight” e a regravação de “I Shot the Sheriff“, de Bob Marley.

Captura de Tela 2018-03-30 às 03.13.02.png
saiba mais

 

22238vcsyq6nvny2.jpg

Um dos maiores músicos da contemporaneidade, iniciou a carreira muito cedo. Assinou contrato com a Tamla Records, selo da Motown Records aos onze anos e continua com a mesma até hoje. Gravou mais de trinta sucessos que alcançaram o top ten e ganhou vinte e cinco Grammy Awards, o maior número já ganho por um artista masculino na história.

Contamos com a sua participação e informaremos a data da bicicletada em breve!

fonte: wikipedia

 

Pedestres e ciclistas: compartilhar é possível

Uma cidade para pessoas deve ser acessível, segura, compartilhada, ativa e coletiva, sendo necessária a democratização e distribuição harmônica do espaço viário, a implementação de velocidades compatíveis com toda a diversidade de pessoas, a integração entre os diferentes modos de transporte e o compartilhamento das infraestruturas. Garantindo-se essas características, é possível transformar ruas em lugares de convivência seguros, confortáveis e inclusivos para todos os meios de transporte e para todas as pessoas.

Captura de Tela 2018-02-20 às 00.49.19.png

Muitas ciclovias e ciclofaixas já são utilizadas por pedestres, com destaque para pessoas idosas, com deficiência ou mobilidade reduzida, catadores, pessoas com carrinho de bebê ou carrinho de feira. Trata-se de uma realidade que nem sempre está garantida por lei, mas que deve ser incorporada às políticas públicas.

Captura de Tela 2018-02-20 às 00.51.00.png

SEGURANÇA

A redução dos limites de velocidade das vias para valores compatíveis com as velocidades das pessoas é uma medida fundamental para melhorar a segurança viária e salvar vidas. Além de ser um modo eficiente para evitar ocorrências, também ajuda a amenizar sua severidade, garantindo a integridade daqueles que caminham e pedalam pelas cidades.

COMPARTILHAMENTO

Apesar das diferenças das necessidades particulares de cada modo de transporte, é possível e desejável que as infraestruturas para o caminhar e o pedalar possam ser compartilhadas pelos modos ativos. Mesmo quando não compartilham o mesmo espaço, a relação entre eles é mutuamente benéfica. Muitas vezes a calçada abriga espaços dedicados a ciclistas – como paraciclos -, e a presença de ciclovias melhora a experiência do pedestre ao trazer um maior distanciamento do fluxo de veículos motorizados.

Para acessar o infográfico completo, clique aqui

Pedal Sonoro | Woodstock

Nesta primeira edição de 2018, vamos revisitar o maior festival de música de todos os tempos: Woodstock!

Venha pedalar e ocupar as ruas da cidade ao som de Creedence, Graateful Dead, Janis Joplin, Joe Cocker, Jimi Hendrix, Santana, The Who e muito mais…

festival-woodstock.jpg

Carlos-Santana-David-Brown-Santana-1969.jpg
Carlos Santana

Woodstock Music & Art Fair (conhecido informalmente como Woodstock ou Festival de Woodstock) foi um festival de música realizado entre os dias 15 e 18 de agosto de 1969 na fazenda de Max Yasgur na cidade de Bethel, no estado de Nova York, Estados Unidos.

Anunciado como “Uma Exposição Aquariana: 3 Dias de Paz & Música”, o festival deveria ocorrer originalmente na pequena cidade de Wallkill, mas os moradores locais não aceitaram, o que levou o evento para a pequena Bethel, a uma hora e meia de distância.

O festival exemplificou a era da contracultura do final da década de 1960 e começo de 70. Trinta e dois dos mais conhecidos músicos da época apresentaram-se durante um fim de semana por vezes chuvoso, para 400 mil espectadores. Apesar de tentativas posteriores de reeditar o festival, o evento original provou ser único e lendário, reconhecido como um dos maiores momentos na história da música.

DanGarson_jimi10.jpg
The Jimi Hendrix Experience

wood_3_0.jpg

concentração: 9h da manhã | saída: 10h
CICLOPONTO ICARAÍ [calçadão da praia, em frente à Reitoria/UFF]

para acessar o evento no facebook, clique aqui

 

banner.png

CicloExperiência 2018: conheça a campanha de financiamento coletivo

 COLABORE a partir de R$15 e receba recompensas incríveis!

Pedal Sonoro | Retrospectiva 2017 [09/12]

Em 2017 promovemos nada menos que 26 atividades GRATUITAS de ciclomobilidade e participamos de diversos eventos em Niterói , Rio de Janeiro e do Bicicultura 2017 em Recife (PE).

Foram 18 bicicletadas musicais, 2 cineclubes, CicloMobiliTarde, Pedalzinho Sonoro, Mão na Roda – oficina colaborativa de mecânica e, claro, a CicloExperiência que reuniu mais de 500 pessoas no Museu do Ingá.

Para acessar todas as nossas atividades realizadas, clique aqui

Nada mais justo do que a gente recordar e celebrar mais um ano de muito trabalho e realizações. Seja bem vindo(a) ao último rolé do ano!

24774940_1218308011603514_468794614148061999_n.png

Concentração às 17h / saída às 18h
Local: Cicloponto Icaraí [calçadão da praia, em frente à Reitoria/UFF]

Não é necessário inscrições nem cadastro, basta colar junto com a sua magrela!

INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

1) Durante a bicicletada, observe e mantenha-se dentro do perímetro estabelecido pela equipe de apoio. Evite pedalar à frente ou atrás do pelotão. Respeite os limites das faixas de rolamento dos carros quando houver orientação;

2) Jamais pedale sobre as calçadas, ela é EXCLUSIVA dos pedestres;

3) Não pedale fazendo manobras, tirando fotos ou bebendo. Isso pode ocasionar um esbarrão em outros ciclistas, causando acidentes;

4) Durante o passeio, evite que se criem grandes espaços entre as bicicletas (buracos). Ao pedalarmos em um grupo compacto, evitamos que motos e carros consigam entrar no meio pelotão, colocando nossa segurança em risco;

5) Se você colaborar na formação de “rolhas”, procure ser simpáticx com xs motoristas;

6) A fim de evitarmos paradas desnecessárias, verifique as condições de sua bicicleta e, caso seja necessário, leve-a a um cicle da cidade. Nós indicamos o Garage Bike em Icaraí e o Bretas Bike Peças E Acessórios Ltda-Me no Largo da Batalha;

7) Não recomendamos que crianças menores de 10 anos e/ou ainda sem domínio da bicicleta participem pedalando. Contamos com a colaboração do pais / responsáveis.
Uma excelente pedalada a todas e todos!

banner.png

CicloExperiência 2018: conheça a campanha de financiamento coletivo (crowdfunding) COLABORE a partir de R$15 e receba recompensas!

Visita Técnica / TransOceânica [vídeo]

O site da TransOcênica / Prefeitura de Niterói oferece a possibilidade do cidadão acompanhar, através de um mapa interativo, o andamento da maior obra de mobilidade da história da cidade

Segundo estas informações oficiais, alguns trechos encontram-se finalizados, enquanto outros, estariam quase concluídos. Este é o caso, por exemplo, dos trechos entre a Praça do Cafubá e a Rótula do DPO (100%) e o Mercado Diamante à Rótula da Avenida Central (92%).

Captura de Tela 2017-11-09 às 23.24.59.png
mapa interativo / transoceanica.com

Diante dos relatos que recebemos de ciclistas da região e as frequentes denúncias nas redes sociais a respeito da condição enfrentada pelos ciclistas, realizamos no último sábado (04/11) uma visita técnica à TransOceânica em que documentamos o andamento das obras e também conversamos com moradoras e moradores que pedalam diariamente na Região Oceânica.

Assista abaixo, trecho a trecho, o resultado de nossa visita!

600m | 100% CONCLUÍDO

ciclovia sobre calçada / pista compartilhada / calçada compartilhada

1.600m | 99% CONCLUÍDO

ciclovia sobre calçada / calçada compartilhada

2.300m | 53% CONCLUÍDO

pista compartilhada nas ruas internas Manuel Pacheco de Carvalho

e Delfina de Jesus / calçada compartilhada

650m | 92% CONCLUÍDO

calçada compartilhada / pista compartilhada nas ruas internas

Prof. Alice Picanço e Jéferson Rocha

1.000m | 100% CONCLUÍDO

calçada compartilhada / ciclovia sobre calçada

Em nossa visita constamos que a infraestrutura cicloviária que está sendo implantada ao longo da TransOceânica, por diversos motivos, não vai atender às necessidades dos ciclistas e não garantirá a utilização da bicicleta como meio de transporte na região, contariando a expectativa de milhares de moradores.

Contamos com todas e todos para a repercussão deste material a fim de pressionarmos a Prefeitura de Niterói para, na medida do possível, uma vez que muitos trechos constam como finalizados, realizar as adequações necessárias para melhorar as condições da ciclomobilidade na Região Oceânica de Niterói.

Pedal Sonoro no Territórios da Arte – Interculturalidades

É com imensa satisfação que o coletivo Pedal Sonoro integra a programação do projeto Territórios da Arte – Interculturalidades, desenvolvido pelo Centro de Artes UFF em parceria com a Funarte.

site_01.png

Depois de percorrer as cidades de Cuiabá (MT), Florianópolis (SC), Belém (PA) e Recife (PE), o Territórios da Arte chega a Niterói para o seu encerramento. Na etapa Sudeste, o projeto propõe revisitar a cultura das quatro regiões pelas quais passou e promover debates, oficinas, apresentações de coletivos artísticos e shows. As discussões sobre direitos da cultura, Amazônia, arte e tecnologias de emancipação, matrizes e ancestralidade, são alguns dos assuntos que atravessam todos os territórios e estão representados no evento.

Em Niterói, o “Territórios da Arte” se une ao “Interculturalidades”, com programação entre os dias 2 e 8 de outubro no Centro de Artes UFF e no Campus do Gragoatá. Depois, haverá desdobramentos nos campi de Rio das Ostras nos dias 9 e 10 de outubro, e de Campos dos Goytacazes de 11 a 13 de outubro.

Para acessar a programação completa do projeto, clique aqui

site_02.png

Confira, abaixo, a nossa participação NESTA QUINTA (05/10)

14H | Campus do Gragoatá UFF

Roda de Conversa: DIREITOS DA CULTURA: A CIDADE POR DIREITO

Participantes: Luciana Medeiros (Circular Campina, Holofote Virtual – PA), Maria Thereza Azevedo (Coletivo À Deriva – MT), João Grand Jr (Rede de Roda de Samba) e Luís Araujo (Coletivo Pedal Sonoro) | Mediação: Pedro Gradella (UFF)

16H | Cine Arte UFF

Exibição do Filme: BIKES VS CARS + painél ciclomobilidade e educação no trânsito

18H | Jardins da Reitoria UFF

Bicicletada Musical: PEDAL SONORO MANGUE BEAT

Concentração às 18h / saída às 19h em direção ao Campus do Gragoatá, onde ocorrerá apresentações de DJs e show com a banda Mundo Livre S/A!

Para acessar o evento no facebook, clique aqui