Pedal Sonoro | The Smiths / Cure

Neste sábado (12/08), o Pedal Sonoro invade a rebeldia melancólica dos anos 80 e une as duas bandas mais aclamadas do pós-punk britânico.

273-cover-tease-no-type-smiths-770.jpgThe Smiths: considerada pelos críticos a banda de rock alternativo mais importante dos anos 80.

rs-245886-RS-The-Cure.jpgThe Cure: seus cds são um verdadeiro manifesto pra toda uma geração que clamava, e ainda clama, por contraversão.

Morrissey e Roberth Smith vão levar à cidade sorriso toda diversão de uma década permeada por filmes estranhos, cortes de cabelos questionáveis e, claro, as inesquecíveis músicas que permanecem pra sempre em nossos corações nostálgicos.

20727269_2036958866330108_918673410_o.jpg

Para embalar a pedalada, não vão faltar clássicos como Just Like a Heaven, Friday I’m in Love, This Charming Man, Bigmouth Strikes Again, Ask, Boys Don‘t Cry, In Between Days e muito mais!

SÁBADO (12/08) | CONCENTRAÇÃO 17H / SAÍDA 18H
CICLOPONTO ICARAÍ [Calçadão da Praia, em frente à Reitoria/UFF]

para acessar o evento no facebook, clique AQUI

Pedal Sonoro | I Love XV

Foi com alguma surpresa e muita satisfação que recebemos o convite do ColetivoXV para participarmos da atividade I Love XV neste domingo (30/07/17), colaborando na sonorização móvel da skateata.

20414004_1109442885823361_904164287255351928_o.png

Acreditamos que esta seja uma excelente oportunidade de aproximação para que, num futuro próximo, possamos juntos – ciclistas e skatistas – desenvolvermos uma agenda em comum relacionada à MOBILIDADE ATIVA.

Precisamos superar nossas pequenas diferenças e avançar nas propostas comuns para construirmos cidades mais humanas em que possamos circular em segurança.

20121375_1475818175846272_403859842366487447_o.jpg

Convocamos a todas e todos para o I Love XV, neste domingo, a partir das 10h, no Boulevard Olímpico / AquaRio!

Um dia inteiro de Skate, Música, Arte e Ativismo. Uma iniciativa independente do Coletivo XV, responsável pela legalização do Skate na Praça XV e afirmação dele como atividade cultural em nossa cidade caótica e maravilhosa.

Se a Praça é do Povo, a XV é do Skate! (e por que não das bicicletas?)

Pedal Sonoro | Carpe Diem (23/07/17)

Participe de nossa edição especial neste domingo (23): Pedal Sonoro Carpe Diem!

carpe diem.png

Bicicletada musical ao som de músicas para começarmos muito bem o dia.

Concentração 9h / saída 10h
Cicloponto Icaraí [calçadão da praia, em frente à Reitoria/UFF]

Clique aqui para acessar o evento no facebook.

Confira, no video abaixo, como foi a nossa edição Carpe Diem em 24/08/14:

RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES:

1) Durante a bicicletada, observe e mantenha-se dentro do perímetro estabelecido pela equipe de apoio. Evite pedalar muito à frente ou muito atrás do pelotão. Respeite os limites das faixas de rolamento dos carros quando houver orientação;

2) Jamais pedale sobre as calçadas, ela é EXCLUSIVA dos pedestres;

3) Não pedale fazendo manobras, tirando fotos ou bebendo. Isso pode ocasionar um esbarrão em outros ciclistas, causando acidentes;

4) Durante o passeio, evite que se criem grandes espaços entre as bicicletas (buracos). Ao pedalarmos em um grupo compacto, evitamos que motos e carros consigam entrar no meio pelotão, colocando nossa segurança em risco;

5) Se você colaborar na formação de “rolhas”, procure ser simpáticx com xs motoristas;

6) A fim de evitarmos paradas desnecessárias, verifique as condições de sua bicicleta e, caso seja necessário, leve-a a um cicle da cidade;

7) Não recomendamos que crianças menores de 10 anos e/ou ainda sem domínio da bicicleta participem pedalando. Contamos com a colaboração do pais / responsáveis.

Uma excelente pedalada a todas e todos!

 

Pedal Sonoro na Virada Sustentável

Maior evento em prol da sustentabilidade no Brasil, a Virada Sustentável utiliza atrações culturais e atividades lúdicas como principais ferramentas de educação e mobilização.

virada.png

O festival busca unir causas e organizações transformadoras, para apresentar uma visão positiva e inspiradora da sustentabilidade e seus diferentes temas para a população.

Uma verdadeira virada de consciência!

Para acessar a programação completa, clique aqui

ps_01.png
Pedal Sonoro no Rio de Janeiro [março/2015]

Para somar nesta edição da virada, o Pedal Sonoro realizará no domingo (11/06) uma BICICLETADA MUSICAL partindo da Praça Mauá rumo à Praça Saez Peña na Tijuca, para nos juntarmos à Programação Unificada da Mobilidade Ativa na Virada Sustentável.

A ideia é participaremos destas atividades e depois retornaremos, juntos, ao ponto de partida. Todxs são bem vindxs!

Praça Mauá: concentração 13h30 / partida 14h30
Praça Saenz Peña: previsão de retorno 17h

Parea acessar o evento no facebook, clique aqui


Programação Unificada da Mobilidade Ativa na Virada Sustentável

Dentro do objetivo de cidades e comunidades sustentáveis, estamos alinhando as iniciativas da mobilidade ativa em uma programação unificada:

– Roda de conversa + oficina de avaliação dos projetos prioritários de infraestrutura cicloviária para Plano Estratégico Municipal com a MobiRio;

– A oficina pirata de mecânica de bicicleta é um espaço onde o Piratas de bici facilita para a troca de conhecimento sobre mecânica e outros assunto ligados a bicicleta, que acontece junto com o bazar de troca de componentes usados;

– A oficina infantil de mobilidade urbana é uma atividade que tem como objetivo levar informação e conteúdo de educação no trânsito e comportamento urbano para crianças, através de dinâmicas lúdicas e divertidas como: roda de conversa sobre a locomoção pela cidade, leitura do livro Bicicleta Amarela e oficina temática de desenho e pintura;

– A Caminha Rio, organização da mobilidade à pé e acessibilidade, irá recolher assinaturas para os Projetos de Lei do Estatuto do Pedestre, mais uma iniciativa pela caminhabilidade, além da semana municipal do pedestre que já foi aprovada na Câmara e será de 24 a 30 de setembro.

Parea acessar o evento no facebook, clique aqui

 

Pedal Sonoro | Iron Maiden (27/05)

Pela primeira vez em 3 anos, o Pedal Sonoro se rende ao gênero Heavy Metal e realizaremos, neste sábado, uma justa homenagem a banda britânica Iron Maiden.

Cique aqui para acessar o evento no facebook.

Roupas escuras, correntes, etc são bem vindas!

capa_iron.png

Pioneiros do movimento musical que ficou conhecido como NWOBHM (Nova Onda do Heavy Metal Britânico), a banda atingiu êxito substancial no início dos anos 1980, acompanhada de uma crescente base de fãs. Mas foi com o disco The Number of the Beast, de 1982, que o Iron Maiden chegou à fama internacional, produzindo uma sequência de álbuns multi-platina que tornaram-se clássicos do género. O seu trabalho influenciou diversas bandas de rock e metal, das mais antigas às modernas, e são considerados um dos grupos mais importantes e influentes do estilo. (WikiPedia)

Saiba mais sobre a banda, clicando aqui!

NESTE SÁBADO (27/05) | CICLOPONTO ICARAÍ

[calçadão da Praia de Icaraí, em frente à Reitoria/UFF]

concentração 18h / saída 19h

 

PS | Ilha de Paquetá (15/04/17)

Em celebração ao Mês do Choro, neste sábado, o Pedal Sonoro desembarca pela primeira vez na bucólica Ilha de Paquetá com sua bicicletada musical ao som de clássicos deste gênero genuinamente brasileiro.

f8ead7909c2d79ad08f86306bd83b0de.png

A ideia é pedalarmos pelo perímetro da ilha durante a tarde, com direito a algumas paradas, incluindo a Casa de Artes de Paquetá, para conhecermos um pouco de sua história, confraternizarmos e realizarmos um grande piquenique.

choroes.png

Altamiro Carrilho, Canhoto, Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Jacob do Bandolim, Pixinguinha, Radamés Gnattalli e Canhoto da Paraíba

As belas melodias de grandes nomes do choro garantirão nossa aventura em total harmonia com o maravilhoso cenário que a Ilha de Paquetá tem a oferecer.

Sejam todxs bem vindxs… traga sua família!


 

Concentração 12h30 na Praça XV

IDA: 13h (Praça XV – Paquetá)
para quem sai de Niterói, pegar a barca às 12h ou 12h30

VOLTA: 19h (Paquetá – Praça XV)
embarques alternativos: 17h30 / 20h30

valor de cada tarifa: R$5,90 / R$5 (bilhete único)

ATENÇÃO: devido ao grande fluxo de passageiros, ainda mais por se tratar de um feriado, pedimos a todxs que, se possível, utlizem os horários alternativos para que não sejamos impedidos de embarcar na volta com os ciclos que transportam o equipamento de som. Contamos com sua colaboração!

Para acessar o evento no facebook, clique aqui

O que levar? Comidinhas p/ compartilhar no piquenique, protetor solar, dinheiro p/ passagem, alegria e disposição!

apoio local: Paquetá Bike – Ilha de Paquetá e Casa de Artes de Paquetá
parceria: Piratas de bici

SMU e Prefeitura desconsideram pedestres e ciclistas como parte do trânsito

A Prefeitura de Niterói, através da Secretaria de Urbanismo e Mobilidade, protagonizou um espetáculo dantesco durante um encontro com a sociedade para debater possíveis alterações no trânsito de Icaraí.

capa.png

Logo na chegada, por volta de 19h20, cidadãos, representantes de entidades, jornalistas e até mesmo um vereador que atenderam à convocação da prefeitura, encontravam-se barrados por seguranças do Clube Central. Estes, alegavam superlotação do espaço e que estariam cumprindo ordens (mas não disseram de quem). Após discussões acaloradas e um princípio de tumulto, todos conseguiram entrar, inclusive acompanhados pelo Xerife do Trânsito de Niterói – Coronel Paulo Afonso Cunha, presidente da NitTrans – e sua trupe.

16142289_952448341522817_8131611052342669277_n.jpg

Durante a apresentação do PLANO ICARAÍ feita pela Secretária Verena Andreatta e o sub-secretário Renato Barandier, ficou claro que tal projeto ignora o artigo primeiro do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) ao limitar o entendimento do trânsito aos modos motorizados:

“Considera-se trânsito a utilização das vias por pessoas, veículos e animais (…)”

Após a apresentação dos gestores, seguiu-se um debate desorganizado e de baixíssimo nível técnico, em que os principais temas eram: tráfego de coletivos, estacionamento, táxis x Uber e (pasmem!) a construção de novo túnel de 150m no coração de Icaraí, cuja principal justificativa é tratar-se de um “projeto de mais de 100 anos”.

PEDESTRES E CICLISTAS: ZERO!

IMG_5577.JPG

Ao contrário da questão do pedestre, o tema bicicleta somente surgiu após a fala de um representante do Pedal Sonoro e ainda fomos obrigados a escutar da Secretária Verena Andreatta um falso pedido de desculpas por “se esquecer” deste tema durante sua apresentação.

Também houve participações contundentes de moradores e acadêmicos, com críticas e perguntas sobre aspectos chaves do plano. Estas questões, como de praxe, não foram respondidas pelos representantes da prefeitura.

O Coronel Paulo Afonso Cunha, ao usar da palavra, fez média com os taxistas (ao contrário dos ciclistas, presentes em grande número) proferindo um rápido discurso anti-Uber, seguido de sua biografia como militar e ainda questões filosóficas absolutamente desconexas com o tema do encontro. Devido a duração de seus devaneios, sua palavra foi devidamente cassada pelos presentes com a ajuda da Verena. Num segundo momento, quando a secretária tentou passar a palavra novamente ao coronel/filósofo, este foi hostilizado e impedido de usar da palavra, para a alegria geral do encontro.

Por volta de 21h10, com diversas pessoas inscritas ainda por se manifestarem, o encontro foi sumariamente encerrado pela mestre de cerimônia (também autoridade máxima de Educação para o Trânsito em Niterói) Priscila Rocha da NitTrans. Esta atitude unilateral e desrespeitosa com os presentes desagradou a todos, gerando revolta em alguns participantes. Sim, o clima esquentou!

A situação ficou insustentável e beirou o ridículo quando a MC tentou passar a palavra ao secretario executivo e ex-vice-prefeito Axel Grael que acabara de chegar ao local. Imediatamente, diante de tal absurdo, a maioria das pessoas deixou o auditório. Até o momento, não sabemos se Axel falou, o que ele teria dito e, muito menos, se alguém o escutou.

A cada dia que passa fica mais claro que estas atividades promovidas pela Prefeitura de Niterói são verdadeiros engodos que têm como único objetivo mascarar o autoritarismo e a incompetência desta gestão, sugerindo diálogo e participação popular, a fim de validar suas políticas.